fbpx
Invista no exterior sem taxas com a Nomad

Lidando com Erros em ASP.NET: Melhores Práticas para um Código Mais Seguro

19
As melhores práticas para o tratamento de erros no ASP.NET, ajudando você a tornar seu código mais seguro e confiável.

Entender, lidar e, acima de tudo, prevenir erros em ASP.NET é fundamental para qualquer desenvolvedor que queira criar aplicações robustas e resilientes. Este artigo irá apresentar as melhores práticas para o tratamento de erros no ASP.NET, tornando seu código mais seguro e confiável.

Lidar com erros de maneira eficaz é uma parte essencial do desenvolvimento de software. Sem uma estratégia adequada para o tratamento de erros, os usuários podem se deparar com comportamentos inesperados, o que pode levar a uma experiência ruim. No ASP.NET, temos várias ferramentas à nossa disposição para lidar com erros, e conhecer essas ferramentas e como usá-las pode ser o que separa um bom aplicativo de um excelente.

Leia mais:

Tratamento de Erros

O ASP.NET tem um poderoso mecanismo de tratamento de erros que, quando usado corretamente, pode ajudar a aumentar a robustez e a confiabilidade dos aplicativos web. Assim sendo, entender como esse mecanismo funciona e como utilizá-lo efetivamente é a primeira etapa para lidar adequadamente com os erros em seu código.

Tipos de Erros

No mundo do ASP.NET, existem vários tipos de erros que podem ocorrer. Estes incluem exceções não tratadas, erros de tempo de execução e erros de lógica de negócios.

  • As exceções não tratadas são situações em que algo vai errado no seu código e não é capturado por um bloco try/catch. Elas podem ser causadas por uma variedade de coisas, incluindo chamadas de método em um objeto nulo, divisões por zero e mais.
  • Os erros de tempo de execução são erros que ocorrem durante a execução do seu código. Eles podem ser causados por uma variedade de coisas, como a falta de memória ou um recurso necessário não disponível.
  • Erros de lógica de negócios são situações em que o seu código não se comporta como esperado devido a falhas na lógica de programação. Por exemplo, se um determinado valor de entrada causa um comportamento inesperado em sua aplicação.

Manuseio de Exceções

O ASP.NET fornece uma maneira estruturada de lidar com exceções usando a estrutura try/catch/finally. O bloco try contém o código que pode potencialmente lançar uma exceção, o bloco catch é usado para lidar com a exceção se ela ocorrer e o bloco finally contém o código que é sempre executado, independentemente de uma exceção ter sido lançada ou não.

É importante entender que cada exceção não tratada em uma aplicação ASP.NET resultará em uma resposta HTTP 500, que é um “erro interno do servidor”. Este é um comportamento indesejável, pois pode levar a uma experiência de usuário ruim e também pode ser uma fonte de informações para possíveis ataques.

Erro de Manipulação Global

No ASP.NET, você pode configurar um manipulador de erros global que captura todas as exceções não tratadas que acontecem em sua aplicação. Isso é feito usando o método Application_Error no arquivo Global.asax. Este método é chamado sempre que ocorre uma exceção não tratada em sua aplicação, dando a você a oportunidade de logar o erro, notificar os desenvolvedores ou redirecionar o usuário para uma página de erro personalizada.

Lidar com erros de forma eficaz em ASP.NET é uma habilidade importante para qualquer desenvolvedor. Ao compreender os diferentes tipos de erros e como tratá-los, você pode criar aplicações mais robustas e resilientes.

Logging de Erros

O logging de erros é uma prática essencial no desenvolvimento de aplicações robustas e resilientes. Visto que ele permite que você rastreie e registre erros em sua aplicação, facilitando a identificação e solução de problemas.

A Importância do Logging de Erros

Quando um erro ocorre, é vital ter informações suficientes para entender o que deu errado. Pois, sem um sistema de logging adequado, você pode se encontrar em uma situação em que um erro ocorre e você não tem informações suficientes para diagnosticá-lo. Portanto, o logging de erros fornece a você um histórico de quais operações o sistema estava realizando no momento do erro, tornando mais fácil rastrear a origem do problema.

Implementando o Logging de Erros em ASP.NET

ASP.NET oferece várias maneiras de implementar o logging de erros. Uma das formas mais comuns é através da utilização de bibliotecas de terceiros como log4net ou Serilog. Estas bibliotecas permitem um alto grau de personalização em termos de onde e como os logs são armazenados.

Você também pode usar o recurso de logging embutido no ASP.NET Core. Com este recurso, você pode configurar o nível de severidade do log, o formato do log e onde os logs são armazenados, tudo através do arquivo de configuração.

Melhores Práticas de Logging

Aqui estão algumas melhores práticas para o logging de erros em ASP.NET:

  • Log o suficiente, mas não demais: Logar demais pode levar a logs grandes e difíceis de gerenciar, enquanto não logar o suficiente pode deixar você sem informações suficientes para diagnosticar um problema. Encontre um equilíbrio entre os dois.
  • Logue a informação relevante: Certifique-se de incluir informações suficientes em seus logs para que você possa entender o que aconteceu. Isso pode incluir o horário do erro, a URL da solicitação, os parâmetros da solicitação, o nome do usuário, a pilha de chamadas e a mensagem de erro.
  • Proteja informações sensíveis: Nunca registre informações sensíveis, como senhas ou informações de cartão de crédito. Se estas informações forem necessárias para a depuração, considere a possibilidade de usar um método seguro para armazená-las, como a criptografia.

O logging de erros é um aspecto crucial da manutenção da saúde e da confiabilidade de sua aplicação ASP.NET. Ou seja, ao implementá-lo de forma eficaz, você pode aumentar significativamente a capacidade de sua equipe para diagnosticar e corrigir problemas.

Usando Middlewares para Tratar Erros

Middlewares são uma parte essencial da arquitetura de uma aplicação ASP.NET Core. Eles são usados para lidar com requisições HTTP e manipular respostas. Uma de suas principais aplicações é no tratamento de erros.

Entendendo os Middlewares

Em ASP.NET Core, uma aplicação é composta por uma sequência de middlewares, cada um encarregado de um aspecto específico do processamento de requisições/respostas. Sendo assim, eles formam uma pipeline, onde cada middleware pode passar a requisição para o próximo na sequência, ou cortar a pipeline e retornar uma resposta diretamente.

Middlewares e o Tratamento de Erros

Middlewares podem ser usados para tratar erros ao interceptar as requisições e responder de maneira apropriada quando algo dá errado. Eles permitem que você manipule como a aplicação deve responder quando um erro acontece.

Por exemplo, você pode criar um middleware que captura todas as exceções não tratadas e responde com uma página de erro personalizada. Isso dá a você a oportunidade de fornecer uma experiência de erro mais amigável ao usuário, ao invés de apenas deixar a aplicação falhar.

Implementando Middlewares para Tratamento de Erros

O ASP.NET Core vem com alguns middlewares pré-configurados para tratar erros, como o UseExceptionHandler e o UseStatusCodePagesWithReExecute. O primeiro captura exceções síncronas e assíncronas que ocorrem durante a execução do código HTTP do pipeline, enquanto o último captura respostas HTTP com códigos de status que indicam um erro.

Além disso, você pode criar seu próprio middleware de tratamento de erros. Isso envolve a definição de uma classe middleware e o seu método Invoke ou InvokeAsync. Este método será chamado cada vez que uma requisição passar pelo middleware.

Melhores Práticas ao Usar Middlewares para Tratar Erros

Ao implementar middlewares para tratar erros em ASP.NET, tenha em mente as seguintes melhores práticas:

  • Priorize a ordem dos middlewares: A ordem em que você registra seus middlewares é crucial. Aqueles que manipulam exceções devem ser registrados primeiro, para que possam capturar exceções que ocorram nos middlewares seguintes na pipeline.
  • Personalize a experiência do usuário: Use middlewares para fornecer páginas de erro personalizadas e úteis, em vez de mostrar ao usuário uma mensagem de erro genérica.
  • Log de erros: Combine middlewares de tratamento de erros com logging de erros. Isso facilitará a identificação e a solução de problemas.

Lidar com erros em ASP.NET Core usando middlewares é uma maneira eficaz de melhorar a robustez de sua aplicação e fornecer uma melhor experiência ao usuário.

Validação de Dados em ASP.NET: Uma Peça Crucial no Tratamento de Erros

A validação de dados é uma parte crucial do tratamento de erros em ASP.NET e, na verdade, em qualquer desenvolvimento de software. Ao garantir que os dados sejam corretos antes de serem processados, podemos prevenir muitos erros potenciais.

Compreendendo a Validação de Dados

Validação de dados é o processo de verificar se os dados inseridos pelo usuário ou recebidos de outra fonte cumprem os requisitos e as restrições definidos. Portanto, é um passo crucial para manter a integridade e a segurança dos dados. Então, se um dado inválido for processado, ele pode resultar em erros de execução, corrupção de dados, falhas de segurança e comportamento inesperado do software.

Validação de Dados em ASP.NET

ASP.NET fornece várias maneiras de realizar a validação de dados, permitindo que você configure regras de validação no nível do modelo e do controlador, e até mesmo na interface do usuário.

Validação de Modelo: ASP.NET suporta a validação de modelo baseada em anotações de dados. Você pode adicionar atributos a propriedades do modelo, como [Required], [StringLength], e [Range], para definir as regras de validação.

Validação no Controlador: No controlador, você pode verificar se o modelo é válido através da propriedade ModelState.IsValid. Se for falso, você pode retornar o modelo para a visão junto com os erros de validação.

Validação na Interface do Usuário: ASP.NET também oferece recursos para exibir mensagens de erro de validação na interface do usuário, como Html.ValidationMessageFor() e Html.ValidationSummary().

Melhores Práticas de Validação de Dados em ASP.NET

Aqui estão algumas práticas recomendadas para a validação de dados em ASP.NET:

  • Validação em Camadas: Realize a validação de dados em todas as camadas do aplicativo – na interface do usuário, no controlador e no nível do modelo.
  • Mensagens de Erro Claras: Forneça mensagens de erro claras e úteis para que os usuários saibam o que deu errado e como corrigi-lo.
  • Use a Validação do Lado do Servidor: A validação do lado do cliente pode melhorar a experiência do usuário, mas não deve ser a única forma de validação, pois pode ser contornada. Sempre implemente a validação do lado do servidor.
  • Proteja Contra Ataques: Além da validação de dados comum, implemente proteções contra ataques como injeção de SQL e scripts mal-intencionados.

Implementar uma validação de dados robusta em ASP.NET é uma maneira eficaz de reduzir a quantidade de erros em seu aplicativo e melhorar a segurança e a experiência do usuário.

Teste de Unidade e Tratamento de Erros


Embora lidar com erros possa parecer uma tarefa desafiadora, com as ferramentas e práticas certas, você pode transformar essa tarefa em uma oportunidade para melhorar a qualidade do seu código e a experiência do usuário.


Você tem alguma dica ou estratégia que usa para lidar com erros em ASP.NET? Compartilhe nos comentários abaixo!

Os comentários estão fechados, mas trackbacks E pingbacks estão abertos.

This website uses cookies to improve your experience. We'll assume you're ok with this, but you can opt-out if you wish. Accept Read More